O mundo de Palavras: 13/06/2012

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

13/06/2012

Astral Mundano

Sonhamos neste dia
que toda esta simples magia
arrefeça a sintonia
que nos acompanha em mais um dia

Em momentos em que nos perdemos
na convivência com a decência
somos apenas uma independência
que perdeu a sua ciência

Se queremos viver sem medos
porque não?
hoje em dia viver sem segredos
é não dar ouvidos ao coração.

Invadido por pensamentos percorro esta noite
sem no entanto ter dado nenhum açoite
cabeça no teu ombro choro sem perdão
daquele dia em que não te estendi a minha mão

Esse passado eu não esqueço
ficou marcado a ferros na minha vida
penso se te mereço
ou se mereço este rei Midas

Ele oferece me tanto ouro
no entanto não quero deixar de ser integro
porque perder aquele tesouro
deixou me afónico de palavras e pensamentos

Vitórias que perdemos a cada segundo
são desgostos da nossa moral
vivendo com dores ao ponderar no mundo profundo
apenas coloca de rastos este meu astral

Sou Homem, sou bicho, sou eu
o porquê? talvez seja por ser ateu
sou ateu no mundo em que vivemos
em que palavras valem mais do que momentos.

José Pina
Sonhamos neste dia
que toda esta simples magia
arrefeça a sintonia
que nos acompanha em mais um dia

Em momentos em que nos perdemos
na convivência com a decência
somos apenas uma independência
que perdeu a sua ciência

Se queremos viver sem medos
porque não?
hoje em dia viver sem segredos
é não dar ouvidos ao coração.

Invadido por pensamentos percorro esta noite
sem no entanto ter dado nenhum açoite
cabeça no teu ombro choro sem perdão
daquele dia em que não te estendi a minha mão

Esse passado eu não esqueço
ficou marcado a ferros na minha vida
penso se te mereço
ou se mereço este rei Midas

Ele oferece me tanto ouro
no entanto não quero deixar de ser integro
porque perder aquele tesouro
deixou me afónico de palavras e pensamentos

Vitórias que perdemos a cada segundo
são desgostos da nossa moral
vivendo com dores ao ponderar no mundo profundo
apenas coloca de rastos este meu astral

Sou Homem, sou bicho, sou eu
o porquê? talvez seja por ser ateu
sou ateu no mundo em que vivemos
em que palavras valem mais do que momentos.

José Pina

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.