O mundo de Palavras: 09/10/2012

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

09/10/2012

"Entre muralhas e consciências"

"Entre muralhas e consciências"

Por entre muralhas e consciências,
divagas nas memórias das eloquências.
Por entre longos tragos do nectar dos deuses,
vives solitário, ficas só com a tua loucura.

Sim, a mesma loucura que me fez perguntar te naquele dia de chuva,
a loucura que me acusaste de possuir, quando num momento da nossa história,
eu te fiz sentir como "Princesa" e noutras eras apenas mais uma boa amiga dos tempos vividos,
em que o que dizias era sentido mas muitas vezes fui apenas "iludido".

Hoje digo te sem rodeios, BASTA !!! 
Não quero que sejas apenas a amiga dos bons momentos, quero partilhar contigo o sonho que tão bem conheces.
És parte da história que quero contar neste livro, és a minha mais recente memória,
és a mais recente lembrança de alguém com um nobre sorriso.

A ti, prometo te que por entre muralhas e consciências.
por entre as farpas e a maldita vivência,
Por ti serei o mais nobre cavaleiro sem a espada,
Serei o único rei sem trono.

José Pina

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.