O mundo de Palavras: 25/06/2012

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

25/06/2012

Benfica

Benficas ou malficas
neste pais de parasitas
agarrados a comédias
presos a cenas inéditas

pancadarias e cenas globais
insultos e cenas anormais
dirigentes e doutores
que em nada deviam ser professores

são divergências
agarradas ás indiferenças
são certezas
que o desporto mereçe limpeza

esta mensagem não é só para vocês
mas sim para todas as instituições
que no seu todo continuam a aceitar
esta palhaçada que vale milhões

José Pina

Liberdade

Na rua perdeu se a verdade
em tudo o que fazemos condicionam nos
no dia em que a liberdade for reposta
vão se soltar os gritos da mais nobre revolta

tenho saudades daquele dia de Abril
em que acabou o momento febril não fabril
em que este povo adormeceu
ao velho estilo Hollywood e Camafeu



critico o meu povo por ser minha obrigação
defendo o meu povo em qualquer ocasião
não guardo palavras, faço orações
apesar de me manter sem credo nem opções

Sou meio ateu, apenas creio na liberdade
por isso é que Abril me deixa saudade
é parte da história a partir da qual errámos
especialmente no que para o futuro planeamos.

José Pina

Eu

Eu sou eu, sou e serei sempre meio ateu
não acredito na fácil mudança das pessoas
não acredito na vida neste mundo só teu
és simples, sem querer magoas

Não percebo o que procuras,
por mim amizades perduram
mas aqui já não há espaço para loucuras
aqui estou eu, sem esconder clausuras

Um sonho, viver ao som e ao ritmo da melodia
e puder respirar em mais um dia
um sonho teu, não sei qual será
diz me tu, seguirás ou voltarás atrás?



gostava de ter respostas sobre o que procuras
baralhas me nas atitudes e no que são loucuras
és para mim um ponto de interrogação
em tantas mas tantas perguntas que mantém a minha indignação

queria saber o porquê de não aceitares
que o passado não volta
o porque de não acreditares
que o futuro é o que procuramos para soltar a revolta

quero saber só o porquê?
o porquê de não quereres seguir em frente
não percebo claramente
qual dos dois está um passo á frente

José Pina

Perda & Amor

Perdeste o que amavas
esqueceste o que procuravas
na imensidão do desejo
desprezaste o que deste por certo

sentido, ignorado, esquecido por tantos
continuo na rota da felicidade
não me perco por meia dúzia de encantos
agradecido mas nunca derretido



tu conheces o meu ser, sabes que vivo ao impulso
funciono como cabines telefónicas
ou metem moeda ou nem um minuto
ou soltam a fera que para sempre ficará afónica

Não há rancores mesmo na perda de amores
se precisares um dia estarei cá, como amigo lógico
não perco tempo com favores
vivo a vida ao som do básico, não complico o que é sentido

Sou eu , assim, transparente, único, pensador e emocional
se há alguém que me pode descrever, esse alguém és tu
no entanto não procuro o sucesso e muito menos fazer te sofrer
porque sei que no passado já o fizeste e isso fez te renascer

José pina

Força,Vontade,Glória,União e Distância

Nesta Força que nos encosta
a essa parede que nos desgosta
para eles somos vândalos
para nós somos artistas
para os outros apenas malabaristas

Com a Vontade de conquistar este mundo
partimos, prego a fundo
rumo a algo desconhecido
por vezes mais do que revivido
mas no entanto pode ser um perigo



Espera, será essa a tal glória
aquela que nos atrai e nos devora
glória sabe que no futuro
vai perder todo o seu orgulho
que tratou como trataram outrora

Reunimos a esperança
do que será apenas uma lembrança
unimos meio mundo
e esperamos que venha o resto
para que atinja lá bem no fundo

Nem a distância nos mata
nem o veneno nos crava
ultrapassamos a distância na meta
procuramos a solução na última recta
Longe mas nunca separados, perto mas nunca inanimados

José Pina

Imaginação

Imagino aqui e agora
como vos responder com a mais pequena demora
sou um, dez dedos que escrevem á velocidade da luz
pensamento não me seduz apenas imaginação me reluz

pedido por quem disto percebe, terei de me aplicar
poesia não é moda, e muito menos o que está a dar
fico contente, reuni hoje aqui pessoas que pedem temas
e eu faço poesia por encomendas



não sou herói, escrevo o que sinto e toco onde doí
critico e recomendo com a vontade de quem constrói
imaginação não tem limites
é feita por nós nos mais variados palpites

juntamos sal a esta doce conversa
torna se uma mixórdia de ideias e maneiras
Rimadas,Cantadas, com Beat ou no silêncio
é a criatividade que transmite o nosso talento

José Pina

O que sinto

pediste me o que sinto, eu digo te

sinto vontade de escrever, colocar no papel sentimento e esperança
neste mundo em que ninguém quer saber, continuo com todas as minhas lembranças
não esqueci nem nunca esquecerei, porque a vida não se esquece, vive se e guarda se
não numa caixa mas sim onde permanece, para sempre guardada onde por vezes se esquece

se fui feliz, claro outrora nunca teria recordações
se é tempo passado, claro senão a esta altura estaria a escrever ao ritmo do fado
ensinaste me muita coisa, agradeço te por isso,
foste sentimento na altura era propicio



como referi acima nunca serás esquecida, mas é tempo ultrapassado e que já se encontra gravado
na memória e no coração , sim eu gravo toda a emoção
não sou maluco, uso simplesmente toda a emoção para aprender a conviver com a paixão
este texto é pessoal mas mostro ao mundo porque para vós sou transparente ,

não tenho medo que me magoem, durante 4 anos já vi muita coisa , aprendi ainda mais
sei que no meio de muitos bons existem vários anormais
para esses estou preparado, porque cair posso e irei cair um dia, mas levantar me ei e mesmo cortando os pulsos
vou me levantar e erguer o meu punho

José Pina

Sorriso

Sorris, és mais que uma aprendiz
em pouco tempo és mestra da arte de cantora e actriz
és felicidade , suprema, generosa
és simplesmente magistrosa

outrora sofreste nas mãos de tanta gente
hoje em dia és mais uma pessoa decente
um elo que te liga á terra
impede te de seres vitima da berra



conheço te pouco, andaste longe deste mundo
do que li, és parte do teu próprio fundo
um sorriso que para tantos é universal
para ti é especial

são sorrisos profundos
trazidos de outro mundo
ficam aqui perdidos
á espera de serem recebidos

José Pina

Admiração

Não quero admiração
apenas emoção
transmitir um sentimento
e que ele bata fundo no momento

se fores como és
marcas muito mais do que porquês
verdadeiro e transparente
é o que deves ser na tua vertente



Eu admiro te pela presença
a esta hora de tanta indecência
tu sabes o que custa a independência
e vives com a magnificência

vou te contar um segredo, em criança pensava que nunca crescia
olho para trás e passou mais um dia
tenho saudades do tempo em que como criança
podia admirar te durante toda a minha infância

José Pina

Sonho

Sonho, hoje que venha mais um dia
para que possa ter mais umas horas desta magia
porque essa tua antipatia
não pode durar mais do que a minha nostalgia

sou nostálgico em relação a tudo
tenho no pensamento o que te queria dizer por dentro
sonho ter te a meu lado neste mundo de sentimento
onde momento a momento se constrói cada portento



somos almas gémeas
separadas pela presença
de um ser triste mas pensador
que com ele nos trouxe dor

não é mau,simplesmente mostrou que é possível
amar e ser incrível
pensador ou não ensinou nos uma lição
que amar sem ser amado, é desperdiçar o coração

José Pina

Coragem

falta me a coragem
tento várias vezes mas não chego á outra margem
tenho dentro de mim, facas de marfim
espetam me na alma, deixam me com sangue e sabor a jasmim

sou fraca, talvez, mas nunca submissa
compromisso, ser feliz , missão ser viva
se fosse um livro seria a guerreira
mas sou mulher por isso sou companheira



apesar de faltar a coragem
hei de chegar á outra margem
porque roma e pavia não se fizeram num só dia
e eu continuo aqui com força e nostalgia

força para combater quem me tenta derrubar
nostalgia para os conseguir suportar
mas não importa, porque suportar os problemas
tornou se no meu mais simples lema

José Pina

Saudade

Sentes saudades
na tua simplicidade
seguiram caminhos
nunca entendidos

eu sinto saudades
das mais plenas vontades
outrora foram anos de lembrança
de quem partiu e levou esperança



era mais que saudade
era vontade de mudar a verdade
porque a saudade é lembrança
do que foste enquanto criança

nostalgia que hoje tens
já perdi no tempo dos vais e vens
foram mundos perdidos no pensamento
que perderam o seu momento

José Pina

Familia

Família, não se escolhe
por vezes molda se outras nem se encolhe
são pessoas que nos fazem crescer
e por vezes também aprender

várias vidas no mesmo espaço
fazem nos perceber a forma dos seus compassos
cada um de nós com um só pensamento
cada um de nós no seu próprio movimento



partilha se emoções, sensações e vivências
partilham se vidas e experiências
muitos de nós apenas temos percentagens
felizes são aqueles que a conheçe na totalidade

momentos de festa, casas cheias, felicidade ao rubro
ninguém se lembra se há ou não barulho
o que interessa é estarem lá todos
e no fim a felicidade dos graúdos

José Pina

Amizade

Sou teu amigo
mas és um perigo
digo te isto da forma mais sincera
porque ou é agora ou na próxima primavera

é destas acções que se fazem os amigos
avisam nos de todos e quaisquer perigos
mesmo quando esses perigos somos nós
porque não interessa quem são vós



por vezes amizades são perdidas
mas nunca essas mesmas são esquecidas
porque não há talvez
mas sim porquês

amigos de peito e alma
nesta fauna e nunca flora
de que agarra e te tira a calma
mas nunca te desflora

José Pina

Sentimento

Sentimos o dia a dia
partir na mais humilde magia
são deuses que levam o tempo
são vidas perdidas no momento

são acima de tudo almas
quadradas? , não apenas sentidas
cadastradas ou apenas cobertas de salvas
salvas não de palmas mas de emoções perdidas



perdemos tempo com tanta coisa
largamos tempo em troca de momentos
que no final trocam se por sustentos
sem qualquer arrependimento

Temos saudade,tristeza, alegria
ou simplesmente uma pura antipatia
somos nós , originais e orgulhosos
porque a vida não se faz de desgostosos

José Pina

Despedida

Foste naquele inverno duro
perdi te quando o vicio era um orgulho
hoje perco o folgo apenas de me lembrar
no que eram as tardes contigo naquele luar

foram vivências de recreio
no fim ficaram tantas a meio
eram rosas ou eram prosas
eram versos, nunca desgostas



foi difícil aquele dia
ver te ali naquela marquesa fria
partiste sem um único adeus
apenas partiste ao estilo morpheus

Disseste me que os homens também choram
mostraste me que os que amam também devoram
foste para mim mais que um exemplo
do que hoje é o meu comportamento

José Pina

Palhaçada

gritos na rua
autentica magistratura
pais correm no passeio
buscam o rebento no seu recreio

são loucuras, tiros e ditaduras
são palhaçadas, umas vividas outras atiradas
pedaços de gente, largadas naquele momento
pessoas indefesas, sozinhas no tormento



já pedras doíam mais que balas
ainda agora elas estalavam
as vidraças que outrora tinham sido partidas
nos becos e ruelas que eles já não defendiam

Servem e protegem o mundo de roedores
naquele canto onde nunca houve doutores
abandonavam os pais logo depois dos 18
voltavam nos natais em busca das heranças

José Pina

Estupidez

Era pesado aquele clima
pensei que era eu mas tornou se auto estima
nunca pensei que seria fatal
a minha estupidez universal

Era natal, altura de festa
bebedeiras e coisas dessas
sentimento de nostalgia de todo aquele dia
hoje olhas para trás sentes o novo clima



erramos os dois, descarrilamos na vida
erros passados hoje em dia relembrados
sentimentos que a vida nos trás a simples magia
era a estupidez que nos assombrou na vida vadia

Novas vidas, novos rumos
agora sem medos, apenas segredos
são mundos opostos, agarrados a desgostos
são vidas separadas pelo destino dos mudos

José Pina

Falsidade

Amizade, já a perdeste
com o sentimento que já viveste
Invernos passados
momentos chegados

simplesmente ausência
que notaste na tua paciência
és amargura, dura e crua
tinha te como simpatia viraste amargura



És falsa,vives no mundo do desconhecido
com esse umbigo que outrora esteve perdido
palavras duras, estas que te mando
são manchadas a sangue, de todos os nossos hermanos

Num dia sorrias
no outro fingias
em todos eles tu eras falsidade
só te importava a tua felicidade

José Pina

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.