O mundo de Palavras: Ultimo Sorriso

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

07/07/2012

Ultimo Sorriso


Saímos do bar, Sorriste e dirigiste te ao carro, deste nos um até amanhã ao qual respondemos de igual forma.
Nenhum de nós pensava que seriam essas as últimas palavras que diríamos, tudo por causa de um "Marmanjo" indiferente que decidiu que era a noite de conduzir a alta velocidade e encharcado.
Mas e que culpa tens tu de ele se ter decidido matar naquela noite, porque é que tu também tinhas de ficar naquele cruzamento?
Ninguém percebe, são as justiças menos justas que alguma vez vivemos, sinto me revoltado, sinto que aquele "até amanhã" nunca terá o próximo "olá como estás?" ,  hoje tentamos ao máximo fazer com que quem cá ficou não pensasse mais na estrela que acabou de partir, como calculas eles estão despedaçados.
Sentem que uma parte deles lhes foi roubada, sentem que apesar de mais uma estrela brilhar no céu esta noite, a sua vida perdeu "sentido" com a tua ausência.

Foste naquela noite fria
em que mais um carro virou magia
em que mais um ignorante armado em condutor
decidiu que era altura de criar dor

Foi mais uma noite gelada por aqui
para nós continuarás para sempre por ali
nós ficaremos sempre contigo no pensamento
até que o vento deixe de ser vento

Tentaremos que mais ninguém sinta a tua falta
daremos o sossego que ás palavras já faltam
porque ver partir uma tão jovem estrela
torna tudo tão insignificante que não tem sentido

Este não é um texto de adeus
mas sim um texto de até já
porque seja para onde fores
sabemos que por nós esperarás

Dedicado a todos os que por culpa de outrem ou por culpa própria partiram cedo demais nas estradas...

José Pina
Postar um comentário

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.