O mundo de Palavras: A Luz nestas páginas da Saudade

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

15/02/2013

A Luz nestas páginas da Saudade

"A Luz nestas páginas da Saudade"

Leio as páginas deste nosso passado, lembro a saudade que tenho de ti, lembro os momentos de diversão,
lembro até os nossos momentos de azar, aqueles em que parecia que a escuridão ia ser eterna.
Lembro me perfeitamente de folhear as folhas daquele livro de culinária que me ofereceste nos meus anos,
tinhas tu a esperança que fosse servir milagrosamente para que eu aprendesse alguma coisa de cozinha.
Nunca aprendi, hoje em dia apenas serve para reviver as tuas memórias, serve para que mesmo á distãncia o mundo pareça mais iluminado.

Se a nossa história fosse um livro, chamaria lhe "A luz nestas páginas da saudade", porque para mim reflecte tudo o que hoje sinto,
Fiquei doente quando te vi virar costas e desistir daquilo a que chamavamos um futuro, fiquei de rastos, tudo o que era luz apagou se na minha cidade.
O sentimento que retrato nas palavras que te gostava de um dia dirigir é que mesmo depois de tudo fazeres para te odiar eu não consigo,
tudo o que um dia senti permaneçe ainda junto a mim, independentemente dos teus erros, aprendi a viver com eles e a saborear as tuas virtudes.

Sabes, á pouco tempo andava eu entretido com tudo aquilo que hoje em dia desprezo, e tu dizias me para tomar atenção porque a luz que me iluminava era a mesma que um dia se apagaria.
Ainda hoje reflicto sobre as tuas palavras e de tão profundas elas serem não consigo decifrar o verdadeiro significado, sei que querias mais atenção, sei que me dizias para andar atento, no entanto não as entendo totalmente.
Dedico te esta crónica porque este é o primeiro livro que te ofereço, não é de gastronomia mas sim de sentimentos, separei o por letras para que consigas chegar mais rapidamente á "saudade" que tenho de ti.
Espero que um dia a luz não se apague e tu possas continuar a iluminar o que o azar tenta estragar constantemente.

Espero que depois de leres estas palavras reflictas sobre o nosso passado, e mesmo que condensado saibas responder lhes com um sentimento verdadeiro,
deste lado a saudade continua e perdura nas infinitas linhas de um caderno sem cor nem final.

Beijos e Abraços
José Pina
Postar um comentário

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.