O mundo de Palavras: Improviso

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

22/02/2013

Improviso

"Improviso"

Não peço que aceites o que lês, peço que penses no que lês.
Andas sempre a falar em palavras que no fundo não sabes o que são, enganas quem de ti procura cumplicidade, para ti é vida é apenas fazer parte da tua vaidade.

No dia em que o mundo te virar as costas, vais perceber que te faz falta aquela mão que chutaste para o lado, vais perceber que não adianta ser idolatrado quando no final das revisões tornaste te mais um a ser ignorado.

Esse dia chegou, o teu desespero foi maior que a vontade de continuar, imaginaste te aquele pássaro a voar sobre o rio mas esqueceste te que não eras um pássaro, caíste nas águas mais fundas de um rio que insiste em levar vidas em troca de oferecer peixe.

Podias ter tentado debater te contra essa vontade que te fazia querer fugir do mundo, podias ter sido tu a ter a força de mesmo sozinho enfrentar o mundo pelos "cornos" e lutar para centímetro a centímetro e passo a passo o ires alterando, infelizmente optaste por desistir.

Conseguiste na tua última acção enquanto criança ser abertura de telejornal, infelizmente foi para noticiar que mais uma alma tinha partido, tenho pena e sinto revolta porque não acredito que o mundo mereça a perda da tua vida.

Espero que estejas onde estiveres, hoje sorrias e que quem cá ficou saiba que estás a sorrir.

A quem te levou ás decisões que tomaste não desejo o mal, porque o remorso é o pior mal com que terão de viver durante os vários anos das suas vidas.

  José Pina
Postar um comentário

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.