O mundo de Palavras: Devaneio num novo mundo

Bem Vindo/a

Sejam bem vindos ao "Mundo de Palavras", este é um blogue de autor e parte integrante do projecto Poesia Portugal, nascido a 1 de Janeiro de 2009 tem como principal objectivo levar a poesia e a minha opinião pessoal mais longe, tem também como objectivo unir o público e os escritores através do projecto Poesia Portugal.

Se estiverem interessados em ser adicionados aos companheiros desta casa por favor façam essa referência nos comentários, e procedam ao adicionar do blog aos vossos companheiros. ( Obrigado )

Estamos disponíveis nas redes sociais

no Facebook -> https://www.facebook.com/JosePinaOficial/
https://www.facebook.com/PoesiaPortugal

no Twitter -> https://twitter.com/jpina9

Nota: para uma total visualização do blogue por favor desliguem o adblock ou outros bloqueadores uma vez que os mesmos bloqueiam o acesso a aplicações externas por exemplo o google + .
Se por algum erro não se conseguirem tornar seguidores do blogue por favor usem o sistema de seguidores do google +. Obrigado !

Saudações
José Pina

22/02/2013

Devaneio num novo mundo

"Devaneio num novo mundo"

Sábado á tarde,dia de devaneios, sozinho em casa, escutava uma rádio numa lingua diferente, por essa altura o facto de ser inglês não ajudava nesta estadia por Portugal.

Ouvia um dos estilos mais conhecidos de música por cá, o Fado !!!

Pensava se conseguiria triunfar nesta estadia que pretendia definitiva, fugi dos problemas que o meu próprio pais me apresentava, o tão desejado "American Dream" nunca fez parte da minha realidade de vida.

Tu tinhas saido horas antes para procurar os tão famosos pasteis de Belém, eu aguardava te no sitio do costume, enquanto aos poucos e poucos ia tentanto ambientar me a todo um novo pais.

Chegaste 2 horas depois , contaste me que na rua encontraste de tudo um pouco, desde mendigos a pessoas do mais alto gabarito, enquanto falavas os teus lábios na minha visão transformaram se no sonho.

Fizemos amor durante a tarde, interrompidos com os tais pasteis que tão bem encaixavam naquele ambiente de ternura e cumplicidade.

Já noite, jantámos e enquanto me preparava para seguir para o emprego, perguntaste me se gostava de ter filhos e qual o sexo que preferia, deixaste me sem palavras pois não me interessa o sexo da criança desde que fosse para sermos felizes.

Segui para o emprego, durante a noite batalhava pelo sonho que a realidade teimava em afastar.

Já de manhã e cansado regressei a casa, apesar da dificil adaptação fazias a realidade ser diferente por algumas horas.

Devaneio dia após dia, em busca do tal sonho, não sei se ele um dia chegará mas sei que lutar fará sempre parte do nosso sonho.

José Pina
Postar um comentário

Partilha com os teus amigos(as)

Pedidos de Poemas

Boas pessoal, aqui vão puder deixar os vossos pedidos de poemas que serão respondidos no blogue por ordem de chegada.